Cirurgia de NUSS

Cirurgia do pectus excavatum com cicatriz na “lateral” do tórax

Nessa cirurgia são realizadas duas cicatrizes que ficam na região lateral de cada lado do tórax (e não na frente).

Essa técnica cirúrgica consiste na colocação de uma barra cirúrgica metálica. Essa barra vem do fabricante reta e é curvada pelo cirurgião durante a cirurgia o que demanda experiência. Das que existem no mercado a mais conhecida é a barra de Nuss. Durante a cirurgia a barra é colocada atravessando o tórax de um lado a outro e, assim, “empurra” para fora o tórax e com isso tende a corrigir o pectus excavatum. A barra é, então, fixada nas costelas.

A ilustração transversal do tórax onde visualiza-se a barra de Nuss inserida na região interna do tórax (atravessando-o de um lado para outro). Realiza-se então a rotação da barra que causará fraturas e irá empurrar os ossos e as cartilagens para frente corrigindo o pectus.

Vantagens

  • Cirurgia mais rápida (cerca de 2 horas).
  • As incisões são menores atingindo aproximadamente 4 centímetros cada.

Desvantagens

  • O pós-operatório é mais doloroso e mais prolongado.
  • A barra utilizada fica localizada dentro do tórax e tem sempre que ser retirada 3 anos após a cirurgia.
  • Cirurgia mais invasiva realizada na região interna do tórax.
  • Não pode ser utilizada em todos os pectus excavatum e dificilmente dará excelentes resultados quando o pectus é assimétrico.

Sempre em sintonia com as inovações, o Dr. Malucelli participa de diversos simpósios internacionais para discutir novas técnicas e tecnologias que geram melhores resultados e menores efeitos colaterais nas cirurgias do Pectus.

Veja inovações cirúrgicas do Dr. Malucelli